Código

Senha

Apoio e solidariedade aos Educadores do Estado do Paraná



 

Acadêmicos, Professores, Funcionários e Direção do CTESOP apoiam e solidarizam-se com a causa dos Educadores do Estado do Paraná prestando uma homenagem a alguns Professores Estaduais que estiveram presentes no CTESOP na noite de 30/04, representando os demais Profissionais da Educação que fazem parte da classe que luta em prol da permanência de direitos adquiridos durante a carreia profissional.

Abaixo confira na íntegra um texto criado por acadêmicos em homenagem aos professores:

Ser professor: sinônimo de amor, luta e esperança

Estamos vivendo um episódio lamentável diante das manifestações que nossos educadores vêm realizando. Impressiona-nos, a maneira com que o poder, a corrupção, acima de tudo o dinheiro, fazem com que nossos governantes esqueçam-se até mesmo do valor de uma vida. Estamos aqui hoje, para demonstrar nosso apoio à causa, e nossa indignação perante a tanta injustiças. Você já parou para pensar o valor que tem um professor em sua vida? Você se lembra da primeira vez que conseguiu escrever o seu nome? E a ler? Lembra da alegria que sentiu quando conseguiu chegar ao fim da cartilha do abc?  Você já reparou no brilho do olhar de uma criança que faz novas descobertas no mundo?

Pois então, tudo isso só foi possível porque alguém mediou esses conhecimentos á você, despertando a sua curiosidade, seja a família ou a escola, isso ocorreu devido a um professor, uma pessoa que com todo o amor e carinho se dedica, luta, se esforça buscando a transformação e a criação de um mundo melhor, se hoje temos enfermeiros, administradores, engenheiros, médicos, arquitetos, enfim todas as profissões que auxiliam uma sociedade, foram graças a esses mestres, e onde está o reconhecimento?

 Estão sendo presos, machucados, maltratados, espancados, MORTOS, eles só querem os seus direitos e hoje estão ajoelhados ao chão, ensangüentados, com uma dor profunda em seus corações porque simplesmente desafiaram o poder. Enquanto os corruptos se escondem restam às pessoas de bem, spray de pimenta, bombas, mordidas de cachorros, jatos de água e principalmente a humilhação.

Eles foram ao Centro Cívico exercer seu direito de cidadão que é pedir aquilo que lhe foi garantido por lei. Mas a lei no Paraná não é para todos, isso é visto. 
Pelo dinheiro da aposentadoria desses homens e mulheres, Beto Richa autorizou a Tropa de Choque agredi-los publicamente. Não só Beto Richa, mas os deputados de sua base que, covardemente, se trancaram no plenário para executar o pedido do chefe, enquanto os professores eram espancados do lado de fora.

 Até que ponto o ser humano é capaz de chegar por dinheiro? Dinheiro esse, que não é dele, e sim de quem com o suor de seu trabalho duro e diário tem a difícil missão de educar. Por que será que o poder sempre tenta tirar aquilo que não lhe pertence, cometendo injustiças com os seres humanos, trabalhadores, servidores públicos, não só aos professores, mas á todos.  Estamos aqui hoje, para fazer você refletir, você que talvez nem irá ser professor, mas que para ser qualquer outra coisa, precisa que ele desperte a sua curiosidade de aprender, por que educar é isso, motivar os indivíduos .

 O Nosso Paraná, o nosso Brasil, pede socorro. Bandidos estão sendo tratados como mestres, e cidadãos de bem sendo tratados como bandidos. Em que sociedade vivemos? Esta é a tal da democracia que se diz tanto ter? Mas afinal, quem é a sociedade? A sociedade somos nós, eu, você, de diferentes culturas, e etnias, mas isso não importa, o que importa é que somos nós, seres humanos,  E se  somos nós, por que nos calamos a tudo? Por que nos deixamos violentar simbolicamente? Os professores hoje, são vítimas de uma violência extremamente desumana, logo eles que mediam o saber, que direcionam o educando a seguir o caminho do bem, do mais correto. Será que é preciso apanhar para garantir seus direitos?

 E neste contexto, aqui também fazemos um apelo, antes de você criticar a greve dos professores sem se quer saber o motivo, pesquise, se informe, procure saber a realidade de nossos educadores no Paraná, em todo o Brasil, eles merecem o seu respeito, porque o descaso eles já possuem até demais, e já estão cansados desse pesadelo.

 Mas tenha certeza de que não iremos desistir, sempre resta uma esperança, um sonho de um futuro melhor para todos e como dizia Rubem Alves “O sonho nada mais é que a aventura pelo mar desconhecido, em busca da terra sonhada. Mas sonhar é coisa que não se ensina, brota das profundezas do corpo, como a alegria brota das profundezas da terra. Como mestre, só posso então lhe dizer uma coisa. Contem-me os seus sonhos para que sonhemos juntos.”

 As palavras não são longas, mas carregam em si a dor imensa de uma luta que ainda não acabou! Uma salva de palmas a todos os professores.

Giovana Amaral Miranda

Luana Fernanda de Jesus Silva

e acadêmicos do segundo ano de Pedagogia

Iniciativa: Professora Andréia Eggers

ctesop.com.br | 44 3528-2337 | Av. Brasil, 1441 - Jd. Paraná | Assis Chateaubriand-PR